Família denuncia negligência à idosa por parte do Hospital Regional de Patos

A senhora Josefa Almeida da Silva, 82 anos, residente na Rua Tebelião Manoel Fernandes, Bairro São Sebastião, em Patos, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há 47 dias e foi levada ao Hospital Regional de Patos para tratamento. A família relata que a idosa passou mais de 20 dias na área destinada a tratamento de AVC e depois teve alta médica, mas em pouco tempo retornou à casa de saúde com um quadro de provável pneumonia.

Cristina Almeida, sobrinha da senhora Josefa, denunciou que a idosa não vem recebendo o tratamento adequado e isso só fez piorar o quadro de saúde dela. A sobrinha disse que vem presenciando negligência de profissionais, pois mesmo quando a sua tia precisou de aspiração para diminuir a secreção, esse procedimento não foi realizado e agora a senhora Josefa está na Área Vermelha por ter seu estado de saúde agravado invés de ter melhoras.

Cristina também relata ter presenciado tratamento diferenciado para outros pacientes. Em um caso concreto, a sobrinha disse que outra idosa foi encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) mesmo quando o caso não estava mais grave do que o da sua tia. “Minha tia está cada vez pior! Não é porque ela é idosa e tem pouco tempo de vida que vamos aceitar a falta de atenção ao caso dela! ”, lamentou a sobrinha.

A senhora Josefa passou alguns dias na enfermaria, depois foi para Área Vermelha e a família luta para que a idosa possa ir para UTI ou que tenha estabilidade no quadro atual para uma transferência para outro centro de saúde. A idosa está há 10 dias na Área Vermelha.

Em contato com a diretora do Hospital Regional de Patos, Liliane Sena, a reportagem levou os relatos da família sobre a idosa. Liliane disse que existem poucas vagas na UTI e isso é um fator de dificuldade, no entanto, a diretora comentou que a idosa vem recebendo a atenção ao seu caso, mas irá analisar a fundo tudo o que vem sendo feito no tratamento da senhora Josefa. “...o tratamento que essa senhora precisa é eletivo e entreguei carimbado por mim, pelo médico e enfermeiro um encaminhamento, dizendo todos os procedimentos que deveriam ser feitos. A atendi juntamente com o médico vascular...depois que a paciente retornou ao hospital não fui procurada...”, relatou Liliane.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

 

 

Comentários