Liliane Sena se posiciona sobre caso que acabou em agressão no setor de ortopedia do Hospital Regional de Patos

Desde a última sexta-feira, dia 16, a reportagem do Patosonline.com tomou conhecimento do caso da senhora Maria de Lourdes da Silva Guedes, 72 anos, residente na cidade de Patos. Ela sofreu uma queda de própria altura e fraturou o fêmur, sendo socorrida e levada ao Hospital Regional de Patos para o tratamento necessário.

Maria de Lourdes deu entrada no hospital no dia 03 de fevereiro de 2018, às 18h15, e a família relatou descaso para com a idosa, chegando, inclusive, a publicar um vídeo com a paciente acamada e gemendo de dores. Os filhos da senhora Maria de Lourdes enviaram um relato em texto, gravaram áudio sobre o caso e pediram que o Patosonline.com tornasse público o caso.

Após uma série de ocorrências, tendo até registro de agressão de um dos filhos da idosa a uma enfermeira, chutes em porta e a solicitação da presença da polícia militar para conter os ânimos na última sexta-feira (16), nesta terça-feira, dia 20, a redação do Patosonline.com entrevistou a diretora do Hospital Regional de Patos, Liliane Sena, e o diretor Centro Cirúrgico do Hospital Regional de Patos, Dr. João Suassuna.

Dr. João Suassuna disse que o caso da senhora Maria de Lourdes não era tão simples ao ponto de realizar rapidamente a cirurgia de prótese de colo de fêmur, pois a idosa já havia passado por duas cirurgias anteriores que a debilitaram e também estava com infecção urinária, úlcera sacral, além de se fazer necessário curar a infecção urinária, realizar uma bateria de exames para evitar o risco de morte durante a cirurgia. Dr. João disse que as cirurgias ortopédicas são complexas, principalmente em idosos, porém, ele entendeu que as famílias queiram resposta rápida, mas não é como se pensa e nem como se deseja.

Liliane Sena relatou que o ocorrido da agressão entristeceu a equipe do Hospital Regional de Patos. As agressões verbais e físicas não podem ser toleradas nem pelos usuários e nem por funcionários. “A gente tem passado recentemente por episódios assim. Mas o hospital não tem se calado e nem vai se calar diante disso. Nós estamos aqui honrando o nosso serviço, nosso trabalho, tanto enquanto gestão, como os funcionários da saúde...não admitimos nenhum tipo de violência. A partir que se tem um ato de violência se perde a razão. Temos que usar os mecanismos formais, mas partir para agressão é lamentável. A população tem que entender o que está acontecendo, pois existem casos que não são tão simples como se pensa”, relatou Liliane.

A diretora do Hospital Regional de Patos também foi indagada sobre a falta de equipamentos. De acordo com ela, existem algumas limitações com relação a equipamentos, mas estão sendo superadas e tudo que está ao alcance tem sido feito ocasionado por planejamento e esforços, pois os recursos são finitos e os órgãos de saúde enfrentam muitos problemas que vem sendo resolvidos.   

Nesta quarta-feira, dia 21, a senhora Maria de Lourdes da Silva Guedes deve passar pela cirurgia.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

 

 

 

OUÇA entrevista com Liliane Sena e Dr. João Suassuna:

Comentários