Sindicalista afirma que servidores municipais de Patos estão sendo obrigados a trabalhar durante reforma das escolas e creches. Município responde

O sindicalista José Gonçalves, vice presidente do SINFEMP/Patos, voltou a usar a imprensa patoense para reclamar da Secretaria Municipal de Educação da cidade de Patos, que neste momento está realizando o trabalho de reforma das escolas e creches municipais, porém, não estaria respeitando o fato de que os servidores deveriam ser liberados, ficando distante dos locais que ficam extremamente insalubres.

Gonçalves ressaltou que os servidores estão sendo obrigados a conviver com poeira, cheiro forte de tinta, e ainda com o processo de dedetização. Outra preocupação do sindicalista é com a presença de alguns trabalhadores sem o material de proteção individual.

Ele enfatizou:

- Essas pessoas não podem ficar expostas a essas condições insalubres, e ainda mais sem qualquer proteção.

Para tentar resolver a questão, Gonçalves disse ainda que enviou oficio à prefeitura solicitando a liberação dos servidores durante o período de reformas.

Francineide, que também falou à reportagem como representante da Secretaria Municipal de Educação de Patos, esclareceu que a dedetização das creches está obedecendo à norma, uma vez que estão sendo fechadas para tal procedimento e só retornarão ao funcionamento após o período de carnaval.

Ela afirmou também que o mesmo procedimento está sendo adotado nas escolas que passam por reforma, de modo que os servidores não estão sendo expostos a qualquer tipo de risco que possa comprometer a saúde.

 

Matéria por Patosonline.com


Comentários