Avião cai no Irã e mata 66 pessoas que estavam a bordo

ATR-72 da companhia Aseman Airlines estava em rota de Teerã para Yasuj

Por EFE e Estadão Conteúdo

Um avião caiu neste domingo no Irã com 66 pessoas a bordo, matando todos seus ocupantes. O voo da companhia Aseman Airlines estava em rota de Teerã para Yasuj, uma pequena cidade ao sul do Irã, quando desapareceu do radar por volta das 8h50. A aeronave era um ATR-72, segundo informações da empresa. 

O departamento de Relações Públicas da Aseman detalhou para a imprensa oficial que os mortos são 60 passageiros, entre eles uma criança, dois pilotos, dois comissários de bordo e dois membros do pessoal de segurança.

O porta-voz de Emergências iraniano, Moytaba Khaledi, explicou que o aparelho desapareceu do radar cerca de 20 minutos depois de ter decolado do aeroporto de Teerã com destino à cidade de Yasuy. O ATR se chocou contra uma montanha chamada Dena, da cordilheira de Zagros, perto da cidade de Samirom, no sul da província central de Isfahan.

As autoridades enviaram helicópteros devido para a região do acidente, por se tratar de uma área montanhosa de difícil acesso de ambulâncias, acrescentou Khaledi. Tudo indica que o acidente foi causado pelas condições climatológicas, precisamente por nevoeiro e vento registrados nessa região.

O Irã conta com uma frota aérea obsoleta devido a anos de sanções internacionais, e na última década aconteceram vários acidentes graves. O último foi em agosto de 2014 em Teerã, no qual morreram 40 pessoas. Três anos antes, outro avião comercial caiu durante uma tempestade de neve no norte do país, o que provocou a morte de 77 pessoas.

VEJA.COM

Comentários